Login

Cadastre-se

Publicado por

Reabilitação psicossocial, importante ferramenta no exercício de direitos e de cidadania

13 de junho de 2019 | 0 Comentários

A reabilitação psicossocial é compreendida como um conjunto de ações que buscam o fortalecimento, a inclusão e o exercício de direitos e de cidadania de pacientes e familiares, mediante a criação e o desenvolvimento de iniciativas articuladas com os recursos do território nos campos do trabalho, habitação, educação, cultura, segurança e direitos humanos.

Sendo assim, a Andorinhas (Associação Ubaense de Saúde Mental – Artes e Culturas) promoveu, no dia 22 de maio deste ano, uma viagem para um grupo de 32 pessoas entre familiares, equipe, associados e pacientes da rede de Saúde Mental de Ubá. Teve como objetivo além de uma forma de comemorar o Dia Nacional da Luta Antimanicomial, ser ainda uma forma de promover a reinserção social dos pacientes da Saúde Mental, através da visita em lugares que inspire arte e cultura e que possa trazer novas formas de pensar e refazer a vida.  Um dos lugares visitados foi o Museu Bispo do Rosário localizado na Colônia Juliano Moreira no Rio de Janeiro, local este que deixou os associados encantados e com olhares atentos a todas as obras buscando inspirações para as oficinas que acontecem na Associação.

Em relato, João Cardoso, paciente do CAPS AD III (Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e outras drogas) e associado, refletiu sobre todas as perdas que já teve, “eu nem acredito que estou aqui, nunca imaginei uma coisa assim, sem ter feito uso de álcool”. Já Jésus do Perpétuo, também paciente e associado, fala emocionado, “não consigo descrever o que estou sentindo, apenas vou guardar esse momento”.

A associada e enfermeira no CAPS AD III, Geísa Aparecida Tavares, afirma que quanto mais os usuários circulam pela sociedade, participando de diferentes ambientes sociais, mais eles fazem uso das possibilidades dos contextos para construir uma rede de relações. Justamente a convivência na comunidade que favorece a formação de relacionamentos, as possibilidades de novas experiências e é a partir disso, que a sociedade poderá transformar as suas concepções sobre o adoecimento mental e sobre os usuários de drogas e criar um contexto mais favorável para a inclusão social dessas pessoas.

Confira imagens da visita ao Museu do Bispo:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SobreAndrêssa

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.