Login

Cadastre-se

Publicado por

Lei 10216/01, Portaria 336/02 e Processo Histórico da Reforma Psiquiátrica foram temas da capacitação da equipe que atua no CAPS AD III de Ubá- MG

17 de janeiro de 2022 | 0 Comentários

A Andorinhas – Artes e Cultura (Associação Ubaense de Saúde Mental), realiza  um projeto de Educação Continuada em Saúde Mental com ênfase em álcool e outras drogas, desde agosto de 2020. O objetivo principal é capacitar a equipe que atua no CAPS AD III, serviço da Prefeitura Municipal de Ubá, referência em atendimento para pessoas que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas da microrregião de Ubá.

No dia 08 de janeiro de 2022 pela manhã, o tema supra citado foi apresentado pelas enfermeiras Sônia Márcia de Abreu, responsável pelo programa de Educação Continuada da Associação, Geísa Aparecida Tavares responsável técnica do CAPS AD III, e pela assistente social Fernanda Parma.

O objetivo foi apresentar e refletir sobre o processo histórico da reforma psiquiátrica, as implicações desse processo nas modalidades de tratamento substitutivos, as características dos diversos dispositivos, e os pontos principais da Rede de Atenção Psicossocial ( RAPS), assim como  a responsabilidade dos profissionais na busca por garantias dos direitos dos sujeitos que necessitam de cuidados referente aos transtornos relacionados ao uso abusivo de álcool e outras drogas.

Na ocasião, as responsáveis pela apresentação do tema puderam também apresentar o regimento interno da instituição para os profissionais recém chegados ao serviço.

É importante ressaltar que, a educação continuada está diretamente relacionada à melhoria da assistência, surtindo efeito benéfico para pacientes e profissionais. Diante da complexidade que se dá o trabalho em Saúde Mental, principalmente no campo de álcool e outras drogas, a educação continuada é considerada como instrumento para mudanças e transformações pessoais e profissionais.

Compreende-se que a educação continuada, é uma estratégia para que o indivíduo tenha maior capacitação e maior possibilidade de construir-se dentro do mundo do trabalho, como sujeito que constrói e desconstrói, em um movimento dinâmico e complexo.

A educação dos trabalhadores torna-se um instrumento de suma importância para o desenvolvimento da sociedade que vivencia significativas mudanças. E no contexto do trabalho em saúde mental, principalmente no campo de álcool e outras drogas, esse instrumento não pode deixar de ser incluído na rotina diária dos trabalhadores da saúde mental, com isso temos certeza de melhoria na qualidade da assistência. 

SobreAndrêssa

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.