Login

Cadastre-se

Projeto de Produção de Agendas

Data 12 de setembro de 2018

O projeto de produção de agendas tem início em 2016. Idealizado pela Andorinhas (AUSM – Associação Ubaense de Saúde Mental – Artes e Culturas), a ação social visa angariar fundos para a manutenção da entidade e de outros projetos sociais, entre eles, as oficinas de culinária, artesanato, música, pintura de telas, fotografia, marcenaria, confecção de agendas, reciclagem, costura e bordado, futebol, escrita e poesia (resultando em publicação de livros) e projeto de passeios culturais.

A primeira edição do projeto de produção de agendas, a de 2016, destacou a oficina de artes plásticas; a capa partiu de uma pintura feita em material mdf e em tinta acrílica, produção da associada Maria Aurélia da Silva. Já a segunda edição, a de 2017, trouxe dois temas: exclusão social e racismo, tendo duas capas produzidas por associados, respectivamente, Carlos Antônio dos Santos Vieira e Mauro da Cruz Ribeiro; a partir dos desenhos, uma arte gráfica foi realizada consumadas as capas. Na terceira edição, o assunto trouxe à tona a temática da poesia: textos poéticos assinados pelo associado Júlio Cesar Amorim ilustrou a agenda de 2018. A quarta e atual edição, de 2019, traz fotografias sobre pontos representativos de Ubá, em produções autorais de associados participantes de uma oficina de fotografia.

Histórico da edição 2019 da Agenda Andorinhas

A capa da edição 2019 da Agenda Andorinhas (AUSM – Associação Ubaense de Saúde Mental – Artes e Culturas) ilustra uma porta, que pode representar uma passagem simbólica de entrada e de saída. Ela reproduz a fachada do Museu Gymnasio São José, em Ubá, aqui aludida como uma porta que se abre para um conjunto de fotografias produzidas numa oficina da AUSM entre março e dezembro de 2018. Intitulada OBSERVA-DORES, a oficina contou com a participação de associados-pacientes e do professor Rodrigo Morbidelli, fotógrafo-orientador de um projeto que buscou captar pontos de vista representativos de Ubá.

Durante a realização do projeto, os participantes buscaram registrar a singularidade do olhar de pessoas que por muito tempo foram colocadas à margem de suas próprias capacidades. No conjunto, as fotografias feitas pelos associados e reunidas na agenda foram postas em combinação com as quatro estações do ano: verão, outono, inverno, primavera. A arte da fotografia passa a ter, assim, um uso consciente de manifestação pessoal e pode ser percebida como uma ferramenta importante de transformação humana e social.

Participaram da oficina de fotografia Iracema de Oliveira, Moisés Bráz Ferreira, Antônio de Pádua da Costa, Etelvino José de Moraes, Carlindo Moreira, Maria Aurélia da Silva, Romilda Candida Geraldo, Vicente Paula de Oliveira, Carlos Antônio dos Santos Vieira e Daiana Pereira Lamas.

Importante dizer: os recursos adquiridos com a venda das agendas serão revertidos em ações para manutenção de ações de reabilitação psicossocial e ajudarão a promover projetos de vida em benefício da dignidade humana, do respeito e da cidadania dos próprios associados-pacientes.

Propósitos e intenções do projeto:

– Captar recursos com a comercialização das agendas da Andorinhas para ajudar na manutenção da entidade e de ações de inclusão social por meio da arte, cultura e economia solidária de pessoas com transtorno mental e que fazem uso abusivo de drogas.

– Vincular a produção das agendas às próprias oficinas e projetos promovidos pela Andorinhas, como forma de valorizar e divulgar a produção artística e cultural e a participação de cada associado em produções realizadas.

– Efetivar a Andorinhas como espaço social de alta expressão artístico/cultural que potencializa e valoriza o protagonismo de cada sujeito, proporcionando formas de inserção social, tendo a arte como uma possível geração de renda.

– Fazer do projeto das agendas mais um símbolo do processo de crescimento artístico/cultural das cidades de Ubá e região, estimulando a consciência social e despertando na comunidade local e regional o desejo de apoiar projetos oferecidos pela Andorinhas.

Público-alvo das agendas e associados:

Público geral vinculado à Zona da Mata Mineira, que ao adquirir as agendas da Andorinhas ajuda em ações sociais a favor de pessoas com sofrimento mental, que fazem uso ou abuso de álcool ou outras drogas e que realizam tratamento na rede pública de saúde, independente da sua orientação sexual.

Os associados participantes de projetos sociais da Andorinhas, em regra, estão em tratamento em algum serviço de saúde mental do município de Ubá ou da microrregião de saúde abrangente: Ervália, Coimbra, Visconde do Rio Branco, Guiricema, São Geraldo, Brás Pires, Senador Firmino, Dores do Turvo, Divinésia, Presidente Bernardes, Tocantins, Rodeiro, Guidoval, Rio Pomba, Guarani, Piraúba, Mercês, Silverânia, Tabuleiro.

______

Assessoria de Comunicação Andorinhas