Login

Cadastre-se

Publicado por

ATUAÇÃO E RESPONSABILIDADE DA EQUIPE DE ENFERMAGEM DENTRO DO SERVIÇO CAPS

31 de dezembro de 2020 | 0 Comentários

Dia 06 de novembro de 2020, aconteceu mais uma capacitação da Educação continuada em saúde mental com ênfase em álcool e outras drogas, ministrada pela enfermeira e especialista em saúde mental, Geísa Aparecida Tavares, no CAPS AD III. O tema foi Atuação e responsabilidade da equipe de enfermagem dentro do serviço CAPS.

Pensando em fazer uma dinâmica mais prática e objetiva em sua apresentação, Geisa dividiu os participantes em dois grupos e os entregou materiais didáticos para elaboração de um cartaz. Cada grupo tinha que responder as seguintes questões: Qual a responsabilidade exclusiva da equipe de enfermagem? Qual atuação e responsabilidade da enfermagem enquanto técnicos de saúde mental?

Após passado o tempo, um representante de cada grupo fez a apresentação do informativo elaborado pelos participantes. Pôde-se perceber que o enfermeiro tem suas funções específicas e que só podem e devem ser desenvolvidas pela equipe de enfermagem, priorizando tecnologias leves e centradas no saber e na importância do cuidar. É importante que a equipe de enfermagem faça uma correta aferição de sinais vitais, oriente o paciente sobre as medicações, higienização em geral, condutas para realização de exames visando a prevenção de comorbidades e promoção da saúde, e orientações e execução de procedimentos referentes ao correto funcionamento de seus locais de trabalho, como fiscalização sanitária, descarte de materiais e lixo contaminado, uso correto de EPI’s, entre outras funções.

Já o técnico de saúde mental se destaca pela fineza de promover a reabilitação psicossocial do paciente realizando ações como o acolhimento ao paciente e seus familiares, levando em consideração a singularidade de cada um. Várias são as ações que devem ser desenvolvidas, como realizar busca ativa, desenvolver oficinas terapêuticas, apoiar o trabalho na perspectiva de redução de danos, ofertar suporte e apoio familiar. Ter uma escuta terapêutica, buscando a autonomia e independência do paciente e desenvolver, junto com o paciente, seu projeto terapêutico singular.

É notável que a equipe técnica de saúde mental precisa ter muita dedicação, comprometimento e sensibilidade. O profissional deve aprender a pensar abertamente, com reflexão, curiosidade, ousadia e paixão, buscando sempre o conhecimento e o bem estar do paciente que está em sofrimento e precisa de um atendimento humanizado. Diante do que foi apresentado no dia da capacitação, percebe-se que trabalhar com uma equipe interdisciplinar é fundamental para a reabilitação do paciente.

Sobreeditor

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *